FBDH APOIOU DAMARES ALVES PARA MINISTRA DE DIREITOS HUMANOS FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DIREITOS HUMANOS APOIOU DAMARES ALVES PARA MINISTRA DE DDHH

FBDH APOIOU DAMARES ALVES PARA MINISTRA DE DIREITOS HUMANOS FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DIREITOS HUMANOS APOIOU DAMARES ALVES PARA MINISTRA DE DDHH

4 de julho de 2019 0 Por elizeurosa

A Federação Brasileira de Direitos Humanos – FBDH apoiou integralmente a nomeação da advogada e pastora Damares Alves para Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos pelo Presidente eleito Jair Bolsonaro, desde quando seu nome passou a constar das listas de candidatas ao cargo: não poderia haver um nome mais qualificado e com melhores antecedentes na luta pela família, infância, mulheres, negros, índios, deficientes e outras minorias!

O ato de entrega do manifesto de apoio aconteceu na véspera de ter seu nome confirmado, através do Delegado Regional no DF, o jornalista e escritor Felipe Porto, em nome do Presidente nacional da FBDH, Dr. Elizeu Fagundes Rosa, que o autorizou a nomeá-la como Defensora dos Direitos Humanos, pelo longo trabalho já realizado nessa área, efetuando a entrega do documento, nosso botton e marcando para breve a solenidade de entrega de nosso Certificado. Dias antes, desde quando o nome de Damares Alves passou a circular como uma das preferidas de Bolsonaro para ocupar o cargo, já havíamos levantado através de nossas páginas e grupos nas redes sociais as hashtags #QueremosDamaresMinistra #MinistraDamaresAlves, que receberam adesão imediata e viralizaram, o que ajudou a elevar seu nome à condição de candidata mais forte para ser Ministra. A posse de Damares Alves no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos no Governo Bolsonaro vai significar uma retomada dos verdadeiros princípios que norteiam a atuação nessa área, em vez da forma manipulada, demagógica e distorcida com que foram tratados nos governos esquerdistas, que colocaram a atividade em total descrédito perante a população, a ponto da maioria considerar erroneamente como se fosse para “defesa de bandidos”.