Acompanhe a participação do poeta e escritor angolano Kissamá de Castro no recital virtual do Dia Mundial da Poesia.

A ONU News promove a iniciativa no momento em que o mundo está diante da pandemia do novo coronavírus.

Poema: O Espelho e o Vírus

Choram os pulmões no charco!
O reflexo do coronavírus com a coroa de espinhos
No resfriado do organismo,
Na Manifestação de uma doença desconhecida

A humanidade marcha numa guerra sem rosto,
Derrubando a estrutura do capitalismo
A salivação do beijo no rosto,
É a contaminação do olho da mão

O número de mortos é a imagem do rio nos meus olhos
O vírus tem vida e mente destruidora
Estamos presos em casa com mascara na boca.
Somos vulneráveis! Até os centristas!

Congratulamos os médicos pela força Divina,
A quarentena é arma da pandemia.
oh Aprendemos com o vírus ou
Morremos como idiotas.

Vamos ativar a consciência coletiva,
Espelhando o reflexo da vela
enxergar a atrocidade do Covid.19
é Lutar pela sobrevivência da humanidade.

Autor: Kissamá de Castro

Leave a Reply

Your email address will not be published.

%d blogueiros gostam disto: