Marcando o Dia Internacional da Democracia, lembrado nesta terça-feira (15), o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, gravou uma mensagem em vídeo destacando que, desde o início da pandemia, a emergência tem sido utilizada em vários países para restringir os processos democráticos e o espaço cívico.

“Isso é especialmente perigoso em lugares onde as raízes da democracia são superficiais e os controles e equilíbrios institucionais são fracos”, disse Guterres.

Enquanto o mundo enfrenta a COVID-19, acrescentou, a democracia é crucial para garantir o livre fluxo de informações, a participação na tomada de decisões e a responsabilização pela resposta à pandemia.

“A crise também está destacando – e agravando – injustiças há muito negligenciadas, de sistemas de saúde inadequados a lacunas de proteção social, desigualdades digitais e acesso desigual à educação; da degradação ambiental à discriminação racial e violência contra as mulheres. Junto às profundas perdas humanas, essas desigualdades são elas próprias ameaças à democracia.”

Bem antes da pandemia, continua o secretário-geral, a frustração já vinha aumentando e a confiança nas autoridades públicas diminuía. “A falta de oportunidades estava gerando inquietação econômica e agitação social. Hoje, está claro que os governos devem fazer mais para ouvir as pessoas que pedem mudanças, para abrir novos canais de diálogo e para respeitar a liberdade de reunião pacífica.”

“Neste Dia Internacional da Democracia, aproveitemos este momento crucial para construir um mundo mais igualitário, inclusivo e sustentável com pleno respeito pelos direitos humanos”, concluiu António Guterres.

Acesse www.onu.org.br para mais notícias e vídeos.

About The Author

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

%d blogueiros gostam disto: