Tratar de ações de contraterrorismo ao mais alto nível pode “salvar de uma possível hecatombe” as regiões da África Austral e Central. As declarações foram feitas por João Caholo, secretário executivo da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos, Cirgl.

O ex-secretário executivo da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, Sadc, falou à ONU News depois da sessão de Conselho de Segurança que debateu a situação na área africana.

Angola trabalha em esforços de paz na região, mas fora dela, o diplomata mencionou o exemplo de “moçambicanos encontrados na República Democrática do Congo” que é um país que precisa de estabilização. A província de Cabo Delgado, em Moçambique, vive um conflito há quatro anos.

Grande parte da atenção da Cirgl tem sido dada a situações de insegurança no Burundi, na República Centro-Africana, no Sudão e no Sudão do Sul.

Leave a Reply

Your email address will not be published.