Maior solidariedade deve ser demonstrada aos países da América Central e do Sul que se tornaram “as zonas intensas” para a transmissão da COVID-19, disse nessa semana (1) uma autoridade da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Michael Ryan, diretor-executivo da OMS, falava com jornalistas na atualização virtual regular da agência da ONU sobre a pandemia.

Ele informou que as Américas abrigam cinco dos dez países com o maior número de casos de COVID-19 nas últimas 24 horas: Brasil, Estados Unidos, Peru, Chile e México. O maior aumento no número de casos é registrado em Brasil, Colômbia, Chile, Peru, México, Haiti, Argentina e Bolívia.

“Embora os números não sejam exponenciais, em alguns países estamos vendo um aumento progressivo de casos diariamente. E os países estão tendo que trabalhar muito para entender a escala da infecção, mas também os sistemas de saúde estão começando a sofrer pressão em toda a região”, disse Ryan.

Saiba mais:
ℹ️ bit.ly/covid-casos-jun

Informe-se:
ℹ️ paho.org/bra/covid19
ℹ️ onu.org.br/coronavirus

#covid19
#coronavirus

Leave a Reply

Your email address will not be published.

%d blogueiros gostam disto: