O Sistema Nacional de Análise Balística vai fornecer informações estratégicas para auxiliar investigações e aumentar a taxa de resolução de crimes cometidos com arma de fogo. O modelo automatizado vai rastrear munições e fará correlações com outros casos para saber se a mesma arma foi utilizada em mais crimes.

Os equipamentos produzem imagem de alta definição de projéteis e estojos encontrados em locais de crime e vão substituir a análise manual feita atualmente por peritos.

Até o momento, o Ministério investiu mais de R$ 100 milhões na aquisição das ferramentas de alta tecnologia. Até o fim de 2022, o Ministério vai implementar a ferramenta em todas as unidades da federação para que possuam um banco de perfis balísticos.

About The Author

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.