Este 24 de fevereiro marca exatos dois anos desde o início da invasão em grande escala da Ucrânia pela Rússia. O ataque interrompeu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, que buscava evitar que essa escalada acontecesse. A ONU imediatamente condenou a escalada da violência e diversas partes ecoavam os pedidos de cessar-fogo e por uma solução negociada. Dois anos depois, com pelo menos 10,5 mil civis mortos e 19,8 mil feridos, o fim dos combates ainda parece distante. A opinião é do porta-voz da ONU na Ucrânia, Saviano Abreu, que alerta que além da continuação da guerra, o número de bombardeios segue crescendo.

About The Author

Related Posts