Portugal defende que mundo necessita de uma grande coligação mundial pela paz, não de ameaças nucleares. Nessa conversa com a ONU News, o primeiro-ministro António Costa enfatizou o impacto da guerra na Ucrânia sobre a Europa e o mundo. Para ele, a única saída para o conflito passa pelo respeito ao direito internacional. O chefe do governo português declarou que “a lei do mais fortes não se deve impor à força da lei e que a Ucrânia tem o direito de ser protegida”. Costa afirmou que Portugal está aberto a refugiados ucranianos e a outros migrantes e disse que todos os países devem fazer o mesmo. A entrevista abordou ainda cooperação com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, além da colaboração com as Nações Unidas nas metas globais. Acompanhe a conversa com Eleutério Guevane.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

%d blogueiros gostam disto: