A Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, que acontecerá de 27 de junho a 1 de julho em Lisboa, Portugal, impulsionará soluções inovadoras baseadas na ciência necessárias para iniciar um novo capítulo da ação global pelos oceanos.

“O oceano gera metade do oxigênio que precisamos e absorve um quarto de todas as emissões de dióxido de carbono. Não são apenas os pulmões do planeta, mas também seu maior sumidouro de carbono. O oceano é o principal regulador do clima global e fornece alimentos e meios de subsistência a bilhões de pessoas. A ciência é clara. Nós, humanos, somos responsáveis pelos problemas do oceano; pesca excessiva, branqueamento de corais, poluição, então temos que fornecer as soluções”, disse o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

“Aprender sobre o oceano, como ele funciona, quão importante é para a sobrevivência da humanidade. Produz metade do oxigênio que respiramos a cada momento. Fornece cerca de 15% da proteína animal que os humanos precisam para sobreviver. Em alguns países, até 40% da proteína animal vem do mar. Você sabe, os empregos que ele oferece, 60 milhões de empregos na indústria de pesca, pesca e aquicultura”, acrescentou o chefe do Programa de Governança Mundial e dos Oceanos do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Andrew Hudson.

Saiba mais:
https://www.un.org/pt/conferences/ocean2022
#SalvarOsOceanos

Acompanhe o trabalho da ONU no Brasil e no mundo nas nossas principais redes sociais e em nosso site:
ℹ️ https://www.facebook.com/ONUBrasil
ℹ️ https://www.instagram.com/onubrasil
ℹ️ https://www.youtube.com/onubrasiloficial
ℹ️ https://twitter.com/ONUBrasil
ℹ️ https://www.tiktok.com/@onubrasil
ℹ️ https://brasil.un.org

About The Author

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

%d blogueiros gostam disto: