A Organização Internacional para as Migrações, OIM, em colaboração com Governo de Moçambique, outras entidades das Nações Unidas e parceiros oferece resposta humanitária aos afetados pelo ciclone Eloíse no centro do país. A líder do grupo de saúde da OIM na Beira, Angélica Sitoe, revelou por que a situação de saúde merece primazia nas ações de auxilio. Leia mais em: https://bit.ly/2YYEReE

Leave a Reply

Your email address will not be published.