O Tratado de Proibição de Armas Nucleares, o primeiro acordo multilateral de desarmamento nuclear em mais de duas décadas, entra em vigor neste 22 de janeiro.

Em mensagem em vídeo, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, diz que o Tratado “representa um passo importante para um mundo livre de armas nucleares e uma forte demonstração de apoio às abordagens multilaterais do desarmamento nuclear”.

O documento, adotado em 7 de julho de 2017, entrou em vigor após ser ratificado por 50 Estados-membros, a quantidade mínima exigida.

Ao todo, 86 países já firmaram o Tratado. Todas as nações de língua portuguesa – à exceção de Portugal – assinaram o documento: Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

O chefe da ONU cumprimentou todos os Estados-membros que adotaram o documento, bem como o papel fundamental da sociedade civil no avanço das negociações e na entrada em vigor.

Guterres contou que “os sobreviventes das explosões e dos testes nucleares partilharam testemunhos trágicos e foram uma força moral fundamental para o Tratado”. Segundo ele, “a entrada em vigor é um tributo à sua causa”.

Saiba mais: http://bit.ly/tratnuclear2021

Na foto de capa do vídeo: Equipe da ONU realiza inspeções destinadas a descartar a capacidade de armas químicas, biológicas e nucleares do Iraque. Foto: ONU (1991)

Acompanhe o trabalho da ONU no Brasil e no mundo nas nossas principais redes sociais e em nosso site:
ℹ️ https://www.facebook.com/ONUBrasil
ℹ️ https://www.instagram.com/onubrasil
ℹ️ https://www.youtube.com/onubrasiloficial
ℹ️ https://twitter.com/ONUBrasil
ℹ️ https://www.tiktok.com/@onubrasil
ℹ️ https://brasil.un.org

About The Author

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

%d blogueiros gostam disto: