Logo

UEFS entrega oficialmente os documentos de recredenciamento ao Conselho Estadual de Educação da Bahia

Em ato simbólico que destaca o compromisso contínuo com a qualidade e a legitimidade das instituições de ensino superior, a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) entregou oficialmente o pleito e seus documentos de recredenciamento ao Conselho Estadual de Educação da Bahia (CEE-BA). O recredenciamento é um processo essencial que assegura a manutenção dos padrões acadêmicos e administrativos da universidade e, para isso, o rito inaugural aconteceu durante sessão extraordinária realizada nesta terça-feira (9), na Plenária Iracy Picanço do Complexo da Gestão Democrática da Educação, a nova sede do CEE-BA, em Salvador.

As 25 mil páginas estão em documentos digitais no processo SEI e incluem o projeto político pedagógico, plano de desenvolvimento institucional, relatórios detalhados sobre a infraestrutura da universidade, programas acadêmicos, corpo docente, pesquisas, extensão e iniciativas voltadas para a inovação, o desenvolvimento social, dentre outros. Esses elementos são essenciais para a avaliação do recredenciamento e foram recebidos com entusiasmo, simbolizando a união de esforços entre a universidade e o conselho para garantir a qualidade do ensino superior na Bahia.

A reitora da UEFS, professora Amali de Angelis Mussi, expressou sua confiança na qualidade do trabalho realizado pela universidade ao entregar simbolicamente os documentos para o recredenciamento da universidade, que possui forte compromisso com a interiorização da educação superior pública e com o desenvolvimento socioeconômico e cultural da Bahia, diante de importante centro logístico e comercial de Feira de Santana, da região e do Território de Identidade Portal do Sertão.

“A entrega destes documentos é um reflexo do nosso compromisso com a excelência acadêmica e administrativa. A UEFS está preparada para continuar contribuindo significativamente para o desenvolvimento educacional e social da região, da Bahia e do Brasil, mas precisamos protegê-la, pois, além de buscar a excelência, ela tem que ser competitiva. Estamos confiantes de que os critérios para o recredenciamento foram plenamente atendidos e estamos aqui para o pleito”. 

Foto: NCM/CEE-BA

Samuel Macêdo Guimarães, conselheiro presidente da Câmara de Educação Superior (CES/CEE-BA), reforçou essa importância do recredenciamento para as universidades. “O recredenciamento não é apenas uma formalidade; é um processo que assegura a continuidade da qualidade educacional oferecida e a Câmara de Educação Superior está empenhada no processo, que já possui comissão de verificação formada para analisar os documentos e avaliar a instituição”. 

O recredenciamento também garante que as universidades se adaptem às novas exigências educacionais e tecnológicas. Para os estudantes e para a sociedade, o recredenciamento oferece a certeza e a confiança de estarem matriculados em uma instituição reconhecida e comprometida com a excelência acadêmica.

O presidente do CEE-BA, Roberto Gondim, ressaltou a importância deste momento para a UEFS e para o conselho primaz do Brasil.  “O recredenciamento da UEFS é um passo fundamental para assegurar que a instituição continue a oferecer uma educação de alta qualidade. Este processo confirma o compromisso da UEFS com a formação de profissionais competentes e preparados para os desafios do mercado de trabalho e reafirma a responsabilidade deste Conselho para com as universidades públicas estaduais”.

O processo seguirá os trâmites rotineiros adotados pelo Conselho na Câmara de Educação Superior que elegerá um conselheiro relator e a comissão de verificação fará inspeções in loco na Universidade. O processo é finalizado no Conselho Pleno, que votará pelo recredenciamento ou não da Universidade, e homologação do Governador do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues.

Fonte: Ascom/CEE-BA

Fonte: Clique aqui