Cobrar por serviços ou produtos não solicitados é uma prática abusiva. Quem explica é a coordenadora da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) Fernanda Vilela.

Um exemplo dessa prática acontece quando empresas de telefonia oferecem jogos, cursos ou horóscopos por meio de mensagens de texto. Muitos consumidores aceitam a oferta sem perceber, ou apenas por acharem que se trata de algo gratuito. Também há casos de instituições financeiras e lojas que cobram por serviços, como seguros, sem qualquer solicitação por parte do consumidor.

Essa é uma parceria do MPDFT com a Escola Nacional de Defesa do Consumidor / Senacon / Ministério da Justiça e Segurança Pública

About The Author

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.